quinta-feira, 14 de julho de 2016

14 de julho - Dia Universal da Liberdade de Pensamento - Vamos Exercitar



Como o blog é um meio de propagação da liberdade de pensamento achei apropriado relembrarmos o dia que comemoramos esse nosso direito e no exercício dele, colocar alguns aspectos sobre o que a ideologia tem haver com o tema ambiental.

“Todo homem tem o direito à liberdade de pensamento, consciência e religião; este direito inclui a liberdade de mudar de religião ou cresça e a liberdade de manifestar essa religião ou crença, pelo ensino, pela prática, pelo culto e pela observância isolada ou coletivamente, em público ou em particular”.

“Todo homem tem direito à liberdade de opinião e expressão; este direito inclui a liberdade de, sem interferências, ter opiniões e de procurar, receber e transmitir informações e idéias por quaisquer meios e independentemente de fronteiras”. (Declaração Universal dos Direitos Humanos)


A data de 14 de julho foi escolhida como uma homenagem à Queda da Bastilha, que marcou o início da Revolução Francesa, em 1789. A Bastilha era uma prisão para políticos, nobres, letrados e para todos aqueles que se opunham ao governo ou à religião oficial.
A revolução francesa foi também o marco da criação das expressões políticas de esquerda e direita.
 

Os termos "esquerda" e "direita" apareceram inicialmente durante a Revolução Francesa, quando os membros da Assembléia Nacional se dividiam em partidários do rei à direita do presidente da assembléia  e simpatizantes da revolução à sua esquerda.

A direita é, portanto, o lugar dos ricos e demais detentores do poder,  todos aqueles que não querem perder privilégios nem fazer concessões de direitos. A esquerda é o lugar dos libertários, intelectuais, pobres e de todos aqueles que querem mudar a ordem social para ampliar e universalizar direitos, de onde vêm os ideais de liberdade, igualdade e fraternidade que pautaram a Revolução.

Essa nova forma de pensar que marcou a Revolução Francesa desencadeou processos vastos pelo mundo afora de produção de conhecimento. Na política, novos ideais foram responsáveis pela criação de instituições que tinham como base o pensamento mais racional.

Esquerda volver

Mas, o que seria “ser de esquerda” nestes tempos de assombros em que muitos estudiosos internacionais já falam em um apocalipse, se não como contado na Bíblia, mas causado, paradoxalmente, pelo grau de desenvolvimento da humanidade?

Segundo Michael Löwy, o ecossocialismo tem como objetivo fornecer uma alternativa de civilização radical àquilo que Marx chamava de “o progresso destrutivo” do capitalismo. Para isso, trata-se de buscar a construção de uma sociedade fundada numa nova racionalidade, no controle democrático sobre os recursos naturais, na igualdade social e na supremacia do valor de uso sobre o valor de troca.

Verde é a cor da nossa bandeira.

O planeta Terra é a nossa moradia. Mas as pessoas o tratam como se não fosse. Nosso planeta arde, literalmente, pela força de um capitalismo idiota que, ao mesmo tempo em que produz trilhões, caminha para a destruição em massa desse nosso lar extraordinário que a Terra.

Se é um dever para qualquer cidadão no mundo defender nossos oceanos, mares, rios, florestas, campos, savanas, a vida selvagem, nossos pólos gelados e o conjunto de todos os ecossistemas do planeta, para uma pessoa de esquerda deve ser um dogma de vida.
Uma das pestes modernas deste mundo é o consumismo desenfreado. Consome-se tudo o que nos oferecem, mesmo que alguns dos produtos que levamos para casa jamais usaremos ou usaremos muito pouco.
Ser de esquerda é também, por tanto, consumir somente o necessário para se viver decentemente.






quarta-feira, 13 de julho de 2016

UFMT - EDITAL COMPLEMENTAR DE INSCRIÇÃO PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO LATO SENSU EM “EDUCAÇÃO AMBIENTAL CAMPENSINA”

A Coordenação do Curso de Especialização em Educação Ambiental Campesina, no uso de suas atribuições legais, torna público o presente Edital, visando à seleção de candidatos para 10 (dez) vagas complementares.

1.                 CARACTERIZAÇÃO DO CURSO
PERÍODO DE REALIZAÇÃO
       INÍCIO 02/02/2016  (O curso foi aprovado pela Resolução CONSEPE Nº44, de 29 de abril de 2013).
       TÉRMINO 15/05/2018.
O curso finaliza suas atividades com a apresentação dos trabalhos de conclusão de curso (artigo 9, inciso VIII da resolução CONSEPE 75/2005)
 CARGA HORÁRIA: 360h (trezentos e sessenta horas).
PERIODICIDADE: Os Círculos de Cultura, com 90h cada, serão oferecidos duas vezes ao ano (15 e/ou 20 dias corridos por Círculos de Cultura - módulos/eixos) em regime integral neste período. Sendo que, a metodologia da Pedagogia da Alternância é fundamental para a realização das atividades pedagógicas da especialização. Previsão para os círculos de cultura: julho/2016; novembro/2016; janeiro/fevereiro/2017; julho/2017 e janeiro/fevereiro/2018.
 NÚMERO DE VAGAS DESTE EDITAL: 10 vagas complementares.
  
      2.    Critérios de Seleção e Pré-Requisitos para ingresso no Curso
a) Ser graduado;
b) Ser vinculado a um assentamento de reforma agrária, oficializado pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – INCRA, conforme orientações do Manual de Operações do Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária – PRONERA de 2014, no Capítulo 01 - item 1.5 (Beneficiários do PRONERA);
c) Atuar prioritariamente em atividades ligadas à educação nos assentamentos rurais; ou atuar
na coordenação pedagógica de escolas do campo ou em cursos formais/centros de formação nas áreas de Reforma Agrária;
d) Ter disponibilidade para a realização do curso em todas as suas etapas;
e) Apresentar uma carta de intenção de ingresso no curso com base nos artigos do Anexo II.

      3.     INSCRIÇÃO
As inscrições deverão ser efetuadas somente via e-mail eacampesina@gmail.com. Enviar escaneado a FICHA DE INSCRIÇÃO (ANEXO I) e a Carta de Intenção. Posteriormente, os originais destes documentos deveão ser enviado por CORREIO (CARTA REGISTRADA OU SEDEX) ou entregues pessoalmente nesse endereço: Universidade Federal de Mato Grosso, Instituto de Educação, Grupo Pesquisador em Educação Ambiental, Comunicação e Arte (sala 66), Curso de Especialização em Educação Ambiental Campesina. Endereço: Av. Fernando Corrêa da Costa, nº 2.367, Campus UFMT Cuiabá, Bairro: Boa Esperança, Cuiabá/MT, CEP: 78060-900. As inscrições para este edital complementar deverão ser enviadas por e-mail no período de: 12 a 18 de julho de 2016.
  
       4.      PÚBLICO BENEFICIADO:
Profissionais de nível superior (graduados), pertencente ao público beneficiário do PRONERA (conforme determina o Manual de Operações do PRONERA de 2014 no Capítulo 01, item 1.5 Beneficiários do PRONERA),  ser vinculado a um assentamento de reforma agrária oficializado pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – INCRA; e/ou atuar prioritariamente em atividades ligadas à educação nos assentamentos rurais; e/ou atuar na coordenação pedagógica de escolas do campo ou em cursos formais/centros de formação nas áreas de Reforma Agrária;
  
5.    PROCESSO SELETIVO
A seleção será efetuada através da proposta enviada no ato da inscrição onde o candidato deverá apresentar uma carta de intenção de ingresso no curso conforme letra e do item 02 (deste edital) com a seguinte formatação: quantidade de páginas: mínimo 2 e máximo 5, fonte arial, tamanho 12, espaçamento entre linhas 1,5Bibliografia básica para a seleção (disponível no Anexo II)

5.1 A seleção complementar ocorrerá de acordo com o seguinte Calendário:
Período de Inscrições por e-mail - 12 a 18 de julho de 2016
Divulgação do Resultado - 19 de julho de 2016
Período de Recurso - 19 e 20 de julho de 2016
Resultado Final - 21 de julho de 2016

5.1         RECURSOS
O não cumprimento das normas estipulados neste Edital implicará na exclusão do candidato na seleção.
Caberá recurso em relação à seleção no prazo estipulado de 17 e 18/12/2015 (O pedido deverá ser justificado, expondo de forma clara e objetiva e indicar com precisão o ponto sobre o qual versa o recurso).
A solicitação deverá ser dirigida a Coordenação do Curso em questão, por meio de correio eletrônico para eacampesina@gmail.com

6.   MATRICULA

Os candidatos aprovados deverão efetivar sua matrícula no começo do Primeiro Círculo de Cultura, com a seguinte documentação:
       Ficha de inscrição assinada (modelo no Anexo I)
       Copia da certidão de nascimento ou casamento
       Copia do título de reservista para os homens
       Copia do título eleitoral com o comprovante da ultima eleição ou declaração de quitação com a Justiça Eleitoral
       Cópia do diploma de graduação ou declaração de conclusão do curso de graduação autenticado;
       Cópia do histórico escolar de graduação;
       Cópia da identidade autenticada;
       Cópia do CPF;
       Declaração de beneficiário da reforma agrária ou cópia autenticada;
  
7.               OUTRAS INFORMAÇÕES:
Universidade Federal de Mato Grosso, Instituto de Educação, Grupo Pesquisador em Educação Ambiental, Comunicação e Arte (sala 66), Curso de especialização em Educação Ambiental Campesina. Endereço: Av. Fernando Corrêa da Costa, nº 2.367, Campus UFMT, Bairro: Boa Esperança,Cuiabá/MT, CEP: 78060-900. Email: eacampesina@gmail.com

Os casos omissos e as situações não previstas nesta chamada serão resolvidos pela Coordenação do Curso de Especialização Educação Ambiental Campesina - CEEAC
 Cuiabá, 12 de julho de 2016.

Profª Dra. Regina Aparecida da Silva
Coordenação do Curso de Especialização Educação Ambiental Campesina



Fonte: http://gpeaufmt.blogspot.com.br

terça-feira, 12 de julho de 2016

ABATE DA MÃE DE TOURO QUE MATOU TOUREIRO NA ESPANHA GERA REVOLTA

O toureiro Victor Barrio foi morto no sábado durante uma tourada na Espanha (Foto: Castilla La Mancha TV via AP)
Como manda a tradição das touradas da Espanha, quando um touro mata o toureiro na arena a mãe dele é abatida para “matar aquela linhagem”. O fato, noticiado pelo “El Pais” causou revolta nas redes sociais, mas o jornal de Teruel, “ABC”, informou que a vaca já havia sido sacrificada alguns dias antes do incidente por conta da idade avançada.
A prática de sacrificar os touros causou a fúria dos defensores de animais, que alegam que a vaca não deveria pagar pela morte do toureiro. Victor Barrio, de 29 anos, morreu na tarde do último sábado em Teruel, quando foi atingido no peito. A morte dele foi transmitida ao vivo na TV Espanhola, e as imagens são chocantes. A vaca, mãe do touro Lorenzo, se chamava Lorenza. No Twitter, defensores dos animais começaram a usar a #salvemaLorenza para que o animal não fosse sacrificado, mas a vaca já morreu.

Vitor Barrio foi enterrado sob aplausos e grito de "toureiro, toureiro"

Ainda segundo o jornal "ABC", Barrio foi enterrado com aplausos neste domingo com gritos de "toureiro, toureiro". Sua quadrilha, a equipe de assistentes do toureiro, carregou o caixão com o corpo do jovem. Ele oi enterrado na cidade de Sepulveda, província de Segóvia. O município decretou dois dias de luto oficial.
Victor Barrio era considerado uma promessa das touradas do país. Quando começou a atuar, em 2008, os amigos debocharam dele. Ao longo do tempo ele foi conquistando títulos e uma legião de fãs, especialmente as crianças.
Ele estava se preparando para Teruel e, no último dia 4 de julho, Barrio postou uma foto de seu treinamento fazendo referência ao evento. “Com a cabeça em Teruel”, escreveu ao lado de uma imagem com um touro e hashtags do festival e das emissoras de TV espanholas.

Segundo o jornal "El pais", embora as mortes em corridas de touro da Espanha sejam relativamente comuns, em todo o mundo a última morte de um toureiro profissional foi em 1987 quando José Eslava Caceres teve os pulmões perfurados. No século passado, dos 134 toureiros profissionais, 33 morreram por conta de ferimentos causados nas arenas.
Publicado originalmente no site: www.olharanimal.org

domingo, 10 de julho de 2016

EDUCAÇÃO AMBIENTAL ROMPENDO PAREDES

Qual o espaço adequado para se disseminar a Educação Ambiental?

De bate pronto a maioria tende a responder que é nas escolas e faculdades, mas a verdade é que não é somente entre essas paredes que isso pode e deve ser feito. Aliás, os melhores exemplos estão justamente rompendo esse antigo costume.

Não que escolas e espaços universitários não sejam espaços que precisam ser trabalhados, aliás, precisam e muito, mas fora dessas paredes existe um mundo, e é esse MUNDO que a EA precisa conquistar cada vez mais.

Um bom exemplo de rompimento de velhos hábitos pude observar nesse domingo 10/07, quando tive a grata surpresa de assistir uma apresentação de TCC – Trabalho de Conclusão de Curso da Pós Graduação em Educação Ambiental com Ênfase em Espaços Educadores Sustentáveis da UNILA - Universidade Latino Americana.

O lugar, que habitualmente não recebia, esse tipo de atividade se demonstrou ser perfeito.


Sentados no chão orientadores, orientadas, público convidado e os transeuntes, que, como eu, estavam na habitual feirinha da JK de domingo e se interessaram pela temática e por ali ficaram.



Todos vestidos adequadamente para a ocasião: camisetas, shorts, saias, chinelos de dedo ou com os pés descasos, lá estávamos.  



O Tema? "FLORES DA FRONTEIRA: ESTRATÉGIA DE CONSTRUÇÃO COLETIVA E PRÁTICAS SUSTENTÁVEIS PARA A QUALIDADE DE VIDA"

Segundo o Facebook do Coletivo Flores da Fronteira  https://www.facebook.com/floresdafronteira/ A proposta de apresentação na feira tem o intuito de quebrar as barreiras da universidade, oferecendo a oportunidade para todos terem acesso a pesquisa, e mais, reunir saberes, criando um ambiente de trocas e convivência neste espaço público.”
Segundo a minha avaliação, as autoras Alana Carla Hauptt Centine Borges e Caudiara Ribeiro merecem nota 10, pois souberam como poucos se contextualizar no processo, desde a escolha do objeto de estudo até o local e formato da sua apresentação.

A aula de hoje é extraída do Resumo desse TCC :

“O padrão de sociedade atual entende evolução como dominação e exploração da natureza. O resultado disso é uma crise de percepção e degradação ambiental. Criar estratégias que contribuam para a construção de uma sociedade sustentável é emergencial. O caminho para esta sociedade esta sustentável é emergencial. A educação ambiental possui extrema relevância nesse processo. O caminho para essa sociedade está no despertar de seus sujeitos para o sentimento do pertencimento a esta sociedade, de fora que ele se sinta ativo e representado diante da tomada de decisões. Os coletivos existentes hoje podem ser compreendidos como estratégia significativa nesse processo de construção. A disseminação de espaços públicos de expressão popular, de debates político-sociais a de prática sustentáveis estão ganhando cada vez mais intensidade no sentido de ação contra-hegemônica. O coletivo Flores da Fronteira, de Foz do Iguaçu Paraná, presente neste estudo, podem Ser entendido como um experimento em um período de transição para um modelo de sociedade sustentável. Para compreender as estratégias e motivações e contribuir para o aprimoramento do coletivo foi desenvolvida pesquisa qualitativa de base etnográfica. O coletivo hoje foi tomando consciência de relevância de sua existência na tríplice fronteira (Brasil, Paraguai e Argentina), como exemplo de boa pratica e demonstração de inconformismo perante o modelo atual de sociedade”


                           Concepções pedagógicas contra-hegemônicas

O texto do TCC traz ainda, em seu escopo, a necessidade de quebra de paradigmas nos atuais sistemas produtivos:   "De acordo com a Declaração Final da Cúpula dos Povos, as alternativas estariam nos projetos com características contra-hegemônicas, como por exemplo, na gestão participativa, economia cooperativa e solidária, novo modelo de distribuição, de consumo e produção e mudanças de matriz energética (2012)."


 Conheça o “Coletivo Flores da Fronteira” ou “Coletivo Florescência”

Segundo a descrição da fanpage do grupo: "O coletivo surgiu da vontade de somar lindos trabalhos artesanais da cidade, enquanto procurávamos um novo cenário para nossa arte. Nos reunimos, então, em uma roda de conversa e tcharãããm! Nos juntamos, brotamos, florescemos e cá estamos.”

O grupo faz uma séria de atividades que envolvem o emponderamento do coletivo da consciência cultural e socioambiental, o próximo é a segunda edição do mais florido e divertido bazar da fronteira.

Veja o que diz a agenda criada no Facebook:

Dia 16/07 é dia de muita arte, música, pescaria, quentão, comidas típicas vegetarianas e veganas...  Só amor! Vem se aquecer com a gente em volta da fogueira, vem...

 Tem artesanato em Foz do Iguaçu? Tem sim, sinhô! 

O
 Coletivo Florescência, organizado por artesãos alternativos e independentes da fronteira, volta em sua 2ª edição com clima julino, calor da fogueira e cheiro de quentão! 

No dia 16 de julho, a partir das 14h, nossos artesãos estarão reunidos no
 Espaço Cultural Energia com suas artes em tecido, papel, vidro e todo outro tipo de material, além de comidinhas típicas vegetarianas e veganas e muuuuito quentão, de vinho e de hibisco, para aquecer todo mundo.
Vem pr'esse arraiá do amor, dançar quadrilha, se esquentar na fogueira, brincar de pescaria, conhecer os pequenos artesões que florescem por aqui e provar dos nossos quitutes gostosos e saudáveis, vem!

 Entrada colaborativa: R$2 ou um agasalho ❤

Quem vai colorir esse arraiá?
7temperos - Culinária Árabe
Alice Maneschy, com exposição "Espaço-nada"
~ Arte da Lú (Luciana Lourenço)
~ Brechó das Manas (Acervo Tati Bafo - Brechó / Acervo Joy Hick- Brechó)
Coelho Jujuba
DaMata
Daniela Valiente
Do 705
~ Elemental (Alana Carla)
~ Espírito Livre (Luciana de Melo e Juampi Lauria)
~ Florir ~ Arte e Yoga (Mayara Brecher)
Lendárius de Pano.
Mistress Acid
Oficina Tubaína
Panelinha Saudável

E as brincadeiras julinas?
~ Argolas com vários brindes

~ Coelho elegante, com o Juliano Brusnicki do Coelho Jujuba

Quem vai embalar essa festança?
~ DJ Alice Maneschy, com muito forró e arrastá-pé junino

Muito mais ainda está por vir!

Para mais infos: fb.com/coletivoflorescência
"Tudo o que é feito com amor, floresce."


terça-feira, 5 de julho de 2016

Construções Verdes - Conceitos, serviços e tecnologias sustentáveis serão atrativos da Greenbuilding Brasil 2016

A sétima edição da Greenbuilding Brasil Conferência Internacional & Expo 2016 terá como seu principal atrativo a exibição e apresentação de novos conceitos, técnicas, materiais, serviços e tecnologias de construção verde em todo o mundo. Realizado em um momento em que o Brasil consolida sua posição no cenário global da construção sustentável, com projetos arrojados e um expressivo aumento no número de certificações LEED e Referencial GBC Brasil Casa, o evento acontece de 9 a 11 de agosto no SP Expo Exhibition & Convention Center, em São Paulo.
Com um público especializado, a Greenbuilding Brasil 2016 pretende fomentar ainda mais a consciência do mercado sobre a importância da sustentabilidade nas construções do país, que já está presente, sobretudo no segmento corporativo, mas também nos projetos residenciais e nos edifícios públicos.
A abertura do evento contará com a palestra do ex-presidente do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa, sobre o tema “O poder da Transformação em suas mãos”.



Casa Conceito
Destinada à demonstração dos conceitos de sustentabilidade para edificações residenciais e comerciais, a Casa Conceito é uma novidade do evento. O espaço simula um ambiente com uma série de soluções originais e avançadas, tanto na construção como na operação de edifícios verdes, relacionadas às categorias abordadas pelas certificações LEED e Referencial GBC Brasil Casa: Implantação, Uso Racional de Água, Energia e Atmosfera, Materiais e Recursos, Qualidade Ambiental Interna, Requisitos Sociais, Inovação e Projeto, e Créditos Regionais.
Para o desenvolvimento dos conceitos que serão demonstrados por meio de materiais e serviços sustentáveis, o espaço terá a curadoria de uma consultoria especializada em certificações sustentáveis, com a parceria de empresas fornecedoras desses materiais e serviços.
Sala Internacional
A Greenbuilding Brasil 2016 terá uma Sala Internacional exclusiva para apresentação de palestras com tradução simultânea, nas quais especialistas internacionais abordarão diversos assuntos hot topics, com um conteúdo técnico de elevado padrão e alta relevância para o mercado nacional e internacional.
Serão cerca de 50 palestras de profissionais de referência neste mercado, promovendo uma ampla disseminação de práticas inovadoras e casos de sucesso. Entre as apresentações, está prevista para o dia 09/09, terça-feira, uma que mostrará como a natureza pode inspirar inovações através da Arquitetura Biomimética, enfoque multidisciplinar que busca seguir uma série de princípios naturais ao invés de se concentrar em códigos estilísticos. 
Outra ideia inovadora será a apresentação no dia 10, quarta-feira, do Programa de Materiais de Construção Saudáveis desenvolvido pelo Google para criar locais de trabalho capazes de impactar positivamente a saúde dos colaboradores.
Novas soluções para a modernização de edifícios deverá introduzir no evento, também no dia 10, as melhoras práticas para superar as barreiras financeiras e técnicas em projetos de modernização capazes de estimular reduções significativas de energia em meio às dificuldades provocadas pelas alterações climáticas.
Também no dia 10 serão apresentadas as novidades do Zoneamento de São Paulo referentes à criação da Quota Ambiental e a outras medidas de incentivo às construções sustentáveis na cidade, que associam uma perspectiva de qualificação ambiental à produção imobiliária sob a forma de descontos em outorga onerosa.
Outro atrativo será a palestra que visa demonstrar viabilidade técnica e econômica de edifícios autossuficientes (net zero energy), otimizando investimentos em eficiência energética e energias renováveis com base no Programa de Geração Distribuída - ProGD lançado pelo Ministério de Minas e Energia.
Sala Saúde e Bem-estar
Pensando na influência dos edifícios na vida e na saúde dos indivíduos, a sétima edição da Greenbuilding Brasil contará com uma sala montada exclusivamente para apresentar os conceitos sobre o tema Saúde e Bem estar, com a inclusão de sessões educacionais que possuem sinergia com esses temas. A sala foi projetada de forma diferenciada, priorizando princípios da qualidade ambiental interna contemplados na certificação WELL, como qualidade do ar, iluminação natural e adequada, conforto térmico e mental, proporcionando uma experiência e uma reflexão sobre o assunto aos participantes das sessões.
Café da manhã para Mulheres
Um encontro dedicado às mulheres líderes em movimentos de sustentabilidade, de diversos segmentos, também será atração do evento. Chamado “Women in Green Power Breakfast”, o primeiro Café da manhã para Mulheres aconteceu na edição de 2016 da Conferência e, com o sucesso, fixou-se na programação.
Matchmaking em Eficiência Energética
A Low Carbon Business Action in Brazil, associação financiada pela União Europeia (UE), vai reunir Pequenas e Médias Empresas do Brasil e dos 28 Estados Membros da EU em sua primeira missão de matchmaking em Eficiência Energética em Edifícios e Construção Civil a ser realizada durante a Greenbuilding Conferência Internacional e Expo.
Para isso, a LCBA selecionará, por meio de uma candidatura prévia, às empresas que atuam com eficiência energética, pequenas e médias companhias que tenham soluções e tecnologias inovadoras para encontros de negócios e a possibilidade de acordos de cooperação para o desenvolvimento amplo de eficientes recursos de energia sustentáveis.
Acesse a grade completa de palestras do Greenbuilding Brasil Conferência Internacional & Expo 2016.
Sobre a Greenbuilding Brasil 2016
Promovida pelo GBC Brasil, a Greenbuilding Brasil Conferência Internacional & Expo é considerada o mais importante evento do setor de construção sustentável da América Latina. Seu objetivo é fornecer conteúdos relevantes sobre o assunto para o mercado através de três iniciativas: Exposição, Conferência e Visitas Técnicas. Destinado a arquitetos, associações e instituições socioambientais, construtores e contratantes, designers, engenheiros, entidades governamentais, incorporadores e instituições financeiras, o evento chega a sua sétima edição no país em 2016 e será realizado nos dias 9, 10 e 11 de agosto, no SP Expo Exhibition & Convention Center, em São Paulo.
Sobre o GBC Brasil
O Green Building Council é uma organização sem fins lucrativos, presente em 100 diferentes países, cuja missão é transformar a indústria da construção civil e a cultura da sociedade em direção à sustentabilidade. O GBC Brasil atua para desenvolver a indústria da construção sustentável no país, utilizando as forças de mercado para conduzir a adoção de práticas de green building, em um processo integrado de concepção, implantação, construção e operação de edificações e espaços construídos, contribuindo para garantir o equilíbrio entre desenvolvimento econômico, impactos socioambientais e uso de recursos naturais, visando a melhoria da qualidade de vida e bem estar da atual e das futuras gerações. Suas atividades são focadas em capacitação profissional, disseminação de informações, relações governamentais e promoção das certificações LEED e Referencial GBC Brasil Casa.
Serviço
Greenbuilding Brasil Conferência Internacional & Expo 2016
Data: 9 a 11 de agosto de 2016
Horário da Exposição: 10h às 20h
Horário do Congresso: 9h30 às 18h30
Local: SP Expo Exhibition & Convention Center.
Endereço: Rodovia dos Imigrantes, s/n - Vila Água Funda, São Paulo



Fonte: www.biomassabioenergia.com.br

segunda-feira, 4 de julho de 2016

ONU ABRE INSCRIÇÕES PARA CURSOS À DISTÂNCIA GRATUITOS COM DIREITO A CERTIFICADO DIGITAL

  A ONU possui uma agência especializada para a promoção do desenvolvimento industrial para a redução da pobreza, a globalização inclusiva e a sustentabilidade ambiental, é a UNIDO (Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial). Um dos serviços prestados pela agência é a disseminação de conhecimento relacionado à indústria.
Uma das formas da disseminação deste conhecimento é a disponibilização de cursos online gratuitos com direito a certificação digital. Em português, está disponível o programa de capacitação em energias renováveis, divididos em sete módulos, estes módulos podem ser feitos também em espanhol e em inglês. Mas existem outros cursos na plataforma MOODLE, em inglês e em russo voltados para o aprimoramento da cadeia industrial e sustentabilidade.
Essa é mais uma iniciativa do Observatório de Energias Renováveis para América Latina e Caribe para cumprir com seus objetivos de promover na região o acesso a modernos serviços de capacitação na área energética e intercâmbio de conhecimento. Esse programa de ensino está focado no contexto das tecnologias de produção de energia renovável e eficiência energética que cumpram com as necessidades da América Latina e Caribe, de maneira a fomentar os investimentos nessa área.
Órgãos dirigentes no setor de energias renováveis e eficiência energética em nível global participaram na elaboração e desenvolvimento  do Programa de Capacitação, tais como o Centro de Investigações Energéticas, Meio-Ambientais e Tecnológicas (CIEMAT), a Universidade de Salamanca, a Universidade Politécnica de Madri e a Fundação CEDDET, em conjunto com a UNIDO.
Este programa visa a promover o acesso a energias limpas e oferece aos profissionais e gestores de políticas conhecimentos de qualidade e atualizados sobre tecnologias energéticas. Estes módulos irão fornecer uma revisão técnica sobre os diferentes temas e tecnologias, bem como suas aplicações e visão regional, incluindo a análise de exemplos práticos. Os usuários irão encontrar em cada um dos módulos diferentes elementos de formação, como guia didático, apresentações em vídeo, conteúdo extenso, slides interativos e exercícios. Todos os módulos de EAD estão disponíveis em Inglês, Espanhol e Português, cada um com 16 horas/aula.
O programa aborda os seguintes tópicos organizados em sete módulos:
·         Energia e Mudanças Climáticas;
·         Energia Mini-Eólica;
·         O Biogás;
·         Energia Mini-Hidrelétrica;
·         Energia Solar Térmica;
·         Energia Solar Fotovoltaica;
·         Eficiência Energética em Edifícios.

Após realizar os cursos completos, os usuários serão capazes de desenvolver projetos de energia renovável.
Os usuários receberão um certicado digital por módulo, GRATUITAMENTE, emitido pela UNIDO e os desenvolvedores, caso sejam aprovados, imediatamente.
O Programa de Capacitação em Energias Renováveis da UNIDO é GRATUITO e utiliza uma metodologia de ensino à distância em uma modalidade 100% autodidata.


Saiba mais através dos links:

Fonte: http://dla.com.br/